Uso de Bioestimulantes na agricultura: L-Bio Technology

[ASSET-61814]_high-quality

Por doutora Walquíria Fernanda Teixeira, bióloga e engenheira agrônoma, doutora em fitotecnia (ESALQ-USP)

 

Observando as mudanças na biotecnologia de sementes, onde cada vez mais o teto produtivo tem aumentado o potencial de maneira exponencial nas últimas décadas, o uso de produtos limpos “renováveis” e de alta performance, são aliados para que de maneira em conjunto ao manejo, possa explorar esse potencial.

Os bioestimulantes são substâncias de origem biológica que podem ser constituídos de diferentes formulações que vão desde produtos a base de ácidos fúlvicos, ácidos húmicos, extratos de algas e aminoácidos. O uso destes produtos atualmente tem se tornado uma boa ferramenta para o agricultor, pois podem auxiliar no melhor metabolismo das plantas além de aumentar a resistência e consequentemente podem incrementar a produtividade.

O uso de aminoácidos como bioestimulantes tem ganhado destaque, pois são moléculas essenciais para o desenvolvimento das plantas. Essas moléculas podem atuar diretamente no metabolismo, modificando a arquitetura e crescimento da raiz, aumentando a absorção de nutrientes, além de atuarem no metabolismo oxidativo das plantas. Esta última característica pode tornar as plantas mais resistentes a condições de estresses, pois os aminoácidos aumentam a eficiência do sistema antioxidante que reduz os efeitos negativos proporcionados por estresses que as plantas são submetidas, como por exemplo, estresse hídrico, estresse por herbicidas, altas ou baixas temperaturas e ataque de patógenos. Esse conjunto de benefícios proporcionados pelos aminoácidos também pode repercutir em incremento de produtividade nas culturas.

Os aminoácidos podem ser obtidos de diferentes formas como os chamados L-aminoácidos e os D-aminoácidos, dentre estes as tecnologias que levam a produção dos L-aminoácidos são mais eficientes, uma vez que as plantas conseguem absorver de forma mais efetiva os aminoácidos que possuem essa configuração.

lbio

Outra característica importante é que produtos contendo aminoácidos livres mostrar maior benefício quando comparados a produtos contendo uma mistura de substância como os extratos de algas, por exemplo.

Portanto a L-Bio Technology é uma excelente inovação que visa formular produtos a base de L-aminoácidos livres, como o PGG Fergan e PGG Fermin SN, com o intuito de melhorar o desempenho fisiológico das plantas e consequente levar ao incremento da produtividade de diversas culturas.

Sobre a PGG Chemical Corporation

Com uma rede global posicionada em 11 países, atuando com foco em produtos sustentáveis, visando a melhoria na nutrição de plantas, animais e com um sistema de distribuição exclusivo de fertilizantes em baixas dosagens, assim entregamos aos nossos clientes a verdadeira inovação com sustentabilidade.

Atuando no Brasil desde 2015, após diversos acordos de negócios estratégicos firmados com empresas Nacionais e Internacionais, contamos com centros de distribuição nos principais estados, levando comodidade e facilidade aos nossos clientes, uma vez que administramos melhor os estoques junto com os distribuidores e entregamos com agilidade nossos produtos, que podem ser utilizados nas mais diversas culturas produzidas no Brasil e América Latina. Saiba mais em: www.pggchem.com